PSB GLBT
PSB GLBT
Durante o Congresso do PSB/RS, os socialistas elegeram os secretários dos movimentos organizados

No início do mês, o Partido Socialista Brasileiro realizou o Congresso Estadual, ocasião na qual foi eleita a nova direção da sigla estadual para a gestão 2017-2020. o hulhanegrense  Gabriel Koester, 21 anos, foi eleito 1º secretário estadual representando o segmento GLBT. Koester é atual princesa gay da corte bageense e estudante do curso Técnico de Enfermagem.

” Essa conquista é muito valorosa para mim. Ser LGBT nos dias atuais é muito difícil, pois não temos políticas públicas nem na minha cidade e nem no nosso estado que garantam a nossa vida. Saímos de casa e temos a garantia de retornar. O Brasil é o país que mais mata travestis e transexuais no mundo, cerca de 40% das mortes são no Brasil. Essa conquista representa a vontade de expressão e a vontade de mostrar que sim, nós existimos”, destacou Koester.

O novo secretário comenta que a política nos dias de hoje vive um momento muito difícil nacionalmente, “com um país onde uma presidenta eleita democraticamente foi deposta por  um golpista como Michel Temer”. Koester defende que o PSB representa a renovação e a busca pelas raízes de esquerda, um partido que está revivendo e retornando suas memórias na linha de esquerda.

Koeter explica que oportunidade de ser o primeiro secretário e de compor a executiva do Movimento LGBT Socialista/RS  veio através do contato com o atual Secretário Estadual, Thiago Abreu. “Depois de muito diálogo e de mostrar a necessidade de ter um representante da região da campanha firmamos essa parceria. Tenho uma responsabilidade muito grande de fortalecer a região de Bagé e os arredores, mas além disso uma responsabilidade imensa de realizar contato a gestão pública de Bagé e das cidades vizinhas para criarmos políticas públicas para a população LGBT. Para isso conto com o apoio da comunidade LGBT local”, pontua Koester.

O deputado federal José Stédile foi eleito presidente do PSB/RS. A Chapa 2 obteve 454 votos contra 287 da Chapa 1, liderada pelo atual presidente Beto Albuquerque. No total, o Congresso contou com a votação de 741 delegados.

A nova direção será composta pela proporcionalidade dos votos obtidos pelas duas chapas, o que significa que haverá representação de 40% da Chapa 1 no Diretório Estadual, conforme determina o Estatuto Partidário.

Comentários

comentários